sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Dia 3 de Agosto de 2010

Acordámos e partimos para Parma. As únicas coisas que tínhamos interesse em ver era o Duomo e a Piazza Garibaldi. Infelizmente e para não variar, quer a torre do Duomo, quer a praça estavam em obras, por isso não ficamos lá muito tempo.










Estávamos a pensar em ir a Modena e Maranelo, mas optamos deixar para outro dia porque o check-in do hotel onde íamos ficar era até às 18h o que nos limitava o tempo que tínhamos.
Seguimos directamente para Mantova onde fomos ver o Palácio Té e ao centro da cidade. O palácio só vimos por fora porque lá dentro estava a haver uma exposição de pintura, à qual não achamos que não teria interesse para nós. Fomos então, para o centro de Mantova onde tínhamos para ver três praças, todas próximas umas das outras. As praças eram: Dell-Erbe, Del-Broletto e Sordello.













Entretanto tivemos que ir ao hotel fazer o check-in, perdendo mais duas horas do dia em viagem (uma para cada lado), regressando até Verona. Durante a viagem para o hotel caiu a maior chuveirada de granizo que alguma vez vimos na vida, os carros na autoestrada não passavam dos 40km/h, ainda por cima em pleno Agosto.

Em Verona fomos à casa da Julieta, ao anfiteatro/arena e a um pequeno teatro.
A casa da Julieta não tinha muita coisa, as partes mais interessantes eram mesmo a varanda e e a enorme quantidade de mensagens de amor espalhadas pelas paredes exteriores e interiores da casa.







Depois fomos ver o anfiteatro, completamente restaurado e ainda em actividade, por isso não nos foi possível ir lá dentro.





Para terminar a nossa visita a Verona fomos ver o pequeno teatro romano na outra margem do rio.











Durante este passeio por Verona passamos pelas várias ruas repletas de comercio e com muita gente. É uma cidade muito bonita e com muita coisa.
Vista Verona partimos para Vicenza.
Em Vicenza fomos ver várias construções, quase na sua totalidade projectadas pelo arquitecto Palladio: o teatro olímpico, a Basílica palladiana, alguns palácios, entre outros.
Quando chegamos a Vicenza já era de noite, portanto só nos foi possível ver os edifícios por fora.








Sem comentários:

Enviar um comentário